Connect with us

Medicina e Tecnologia

Saúde: Futuro da medicina X gestão de dados

Saúde: Futuro da medicina

Realizado pela Philips em um ambiente totalmente digital, o evento Connect Day reúne instituições de saúde e tecnologia de todo o Brasil e da América Latina para compartilhar e apresentar inovações para o segmento. O tema central coerente com o momento de pandemia, é Saúde e Tecnologia andando cada vez mais juntos.

O primeiro dos dois dias de evento foi marcado por palestras e mesas-redondas que abordaram a transformação digital do setor de saúde, as mudanças provocadas pelo novo coronavírus e as regras da Lei Geral da Proteção de Dados(LGPD).

Em sua apresentação, Transformação Digital da Saúde: Novas Tecnologias e Tendências, Jeroen Tas avaliou que o futuro da indústria está na medicina precisa, preditiva, proativa e com atendimento 24/7, holístico e coordenado.”O digital está cada vez mais viabilizando a transformação.Durante a pandemia, reafirmamos o compromisso da Philips em buscar melhores resultados e experiências, tanto do paciente quanto do corpo médico, e menores custos no cuidado de saúde.”

Gestão de Dados

A segurança dos dados é fundamental para o mercado de saúde, principalmente com a aprovação da LGPD. Para tratar do tema Transparência e Compliance, o Connect Day contou com a presença de Luis Gustavo Kiatabe, presidente da Sociedade Brasileira de Informática em Saúde (SBIS).

“A nova lei fornece uma série de direitos ao paciente, incluindo o conhecimento sobre o tratamento dos dados, o acesso a informações e a portabilidade entre hospitais, laboratórios, consultórios, operadoras, fornecedores,farmácias, universidades, indústria e governo”, explicou o especialista. O paciente agora está empoderado das sias informações”.

No setor de saúde, ao contrário de outras áreas, a informação é feita para transitar, lembrou Kiatabe: “Um exame gerado por um laboratório é compartilhado com o médico e o paciente. É diferente do que no setor financeiro”.

É preciso, também, elaborar um plano de resposta a incidentes e um relatório de impacto à proteção de dados. “A conscientização é importante. Não adianta criar um sistema de acesso sofisticado se o colaborador pode deixar sua senha anotada debaixo do teclado do computador.

Fonte: Abril

Click to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *