Connect with us

Telemedicina nos Estados e Municípios

Saúde é reconstruída com ampliação de estrutura e de atendimentos

Um dos grandes desafios da atual administração foi recuperar a saúde em Uberlândia. O cenário encontrado em 2017 foi de precariedade nas unidades da atenção básica e no abastecimento de insumos e remédios, bem como de desestruturação de vários programas que atendiam à população. Com trabalho e dedicação, após quatro anos de ações de recuperação e investimentos em vários setores da saúde, foi possível reverter este panorama e oferecer à população serviços de qualidade e mais modernos, principalmente durante o enfrentamento da pandemia do novo coronavírus.

Em meio às transformações provocadas pela pandemia, a atual administração reforçou o compromisso com a população ao abrir um hospital com estrutura superior (antigo Santa Catarina), com leitos de UTI e enfermaria, para atender exclusivamente os pacientes diagnosticados com Covid-19. A iniciativa fez de Uberlândia um dos poucos municípios do país com oportunidade para abrir um hospital com estrutura superior no tratamento exclusivo da Covid-19 em vez de improvisar uma estrutura de campanha. De abril até novembro, a unidade já contabilizava 1.500 altas médicas e chegou a oferecer 62 leitos de UTIs e 48 de enfermaria.

A Prefeitura também disponibilizou à população a telemedicina, com o “Médico Virtual”, que começou fazendo atendimentos via Whats App e, posteriormente, por videoconferência no aplicativo Zoom. Com o sucesso da iniciativa, foi regulamento o exercício da telemedicina, que consolidou o atendimento virtual como um benefício permanente oferecido à população de Uberlândia. Todas as boas práticas adotadas pela gestão municipal foram reconhecidas pelo Ministério da Saúde/OPAs, que convidou um representante da Prefeitura de Uberlândia a apresentar as ações em um encontro virtual promovido pelo órgão.

Antes do fim de 2020, o prefeito Odelmo Leão ainda assinou o documento inicial para aquisição da vacina contra a Covid-19. Com isso, a cidade foi uma das primeiras de Minas Gerais a assinar acordo com o Instituto Butantan. Inicialmente, podem ser adquiridas 400 mil doses.

Fonte: Prefeitura de Uberlândia

Click to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *