Connect with us

Destaques

Santa Casa é referência no atendimento humanizado

A humanização está entre os pilares que compõem a missão da Santa Casa. O termo, bastante utilizado na atualidade, faz parte da história da instituição desde 1898, quando Braz Bernardino assumiu a provedoria e convidou as Irmãs de Santa Catarina, que vieram da Alemanha, para dar esse toque de humanização na assistência hospitalar. Consta nos relatos históricos dos livros que os pacientes eram tão bem cuidados que não queriam ir embora, mesmo com alta médica. Desde então, a Santa Casa foi se tornando referência em atendimento humanizado.

“Atender nossos pacientes de uma forma humanizada para nós, da Santa Casa, é mais que uma orientação do Ministério da Saúde; faz parte na nossa história, dos nossos valores, da nossa missão. Somos referência nesse assunto na cidade e nos orgulhamos muito disso. A capacitação das nossas equipes vai além do conhecimento técnico-científico, pois acreditamos que a assistência hospitalar de excelência pressupõe também o acolhimento, o respeito e a solidariedade”,segundo o Dr Renato Lourdes.

Seguindo a orientação do Ministério da Saúde, em 2009 a Santa Casa implementou a Comissão de Humanização, cuja finalidade é educar seus colaboradores para o atendimento. Isso tem exigido a contratação de profissionais qualificados. A Santa Casa oferece, em caráter pioneiro, os serviços de Psicologia Hospitalar e Ouvidoria.

Anualmente são realizados dois congressos na área, visando a sedimentar as discussões e ações para efetivo acolhimento e adequados cuidados dispensados a profissionais, pacientes e familiares, dentro da perspectiva da humanização. “Nós lidamos com pessoas e não com máquinas. Ser humano a gente chama pelo nome. No hospital, percebemos que as pessoas se sentem valorizadas, entendem que não são uma comunidade de invisíveis, não são tratadas como números. Quando você a chama pelo nome e pergunta a cidade de onde veio, ela se abre, fala das suas dores e das esperanças e se entrega ao tratamento com confiança, e aqui se torna a sua casa”, observa o Padre Leles.

Acolhimento na pandemia

Durante a pandemia do novo coronavírus, as ações de humanização têm sido estimuladas ainda mais, para oferecer um acolhimento físico, social e psicológico, mas dessa vez com mais critérios e cuidado aprimorado. Apesar de o número de pacientes ter diminuído tendo em vista a suspensão das cirurgias eletivas, há um grande volume de positivados para a Covid-19. Por isso, os profissionais têm sido testados e recebem todo o aparato de equipamento de proteção, para garantir a segurança de todos.

Certificações em acreditação nacional e excelência

O que torna a Santa Casa um hospital de referência é a conquista da certificação pela ONA e pela ISO 9001:2015. Alcançar o nível máximo da Acreditação Nacional, o ONA Excelência, significa que o hospital possui “excelência em gestão”, atendendo os níveis 1 (segurança do paciente em todas as áreas de atividade, incluindo aspectos estruturais e assistenciais) e nível 2 (critérios de segurança, gestão integrada, com processos que ocorreram de maneira fluida em plena comunicação entre as atividades), além dos requisitos específicos de nível 3.

Já a norma ISO 9001 é um componente estratégico de uma organização que define requisitos para o sistema de gestão da qualidade e a forma como uma empresa deve ser gerenciada. Tem como objetivo identificar e atender as necessidades dos clientes.A Santa Casa já possuía a versão 2008 da norma e, em novembro de 2017, conquistou o upgrade para a versão 2015, em auditoria de manutenção, realizada em novembro de 2018.

Fonte:Tribuna de Minas

Click to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *